Reuniao 23 de setembro com Prafa. Alessandra Schueler 2

Pesquisas em Andamento: 

Angela Rabello Maciel de Barros Tamberlini 

A reformulação do Ensino Médio: projetos em disputa - redução ou manutenção do ensino dual? 2015-Atual.

Descrição: Esta pesquisa visa investigar a reformulação do Ensino Médio que está em curso, buscando compreender a configuração do público que o embasa e as concepções subjacentes às propostas que lhe dão sustentação, articuladas às formas organizacionais das parcerias público-privadas e à lógica que norteia a formação necessária ao capitalismo flexível e nossa inserção nos mercados globalizados. Esta configuração, exemplificada por estudos que realizamos em algumas escolas estaduais do RJ, traduz a visão de frações do empresariado nacional presente em propostas de conteúdos curriculares, gestão do sistema, condições de trabalho e carreira dos professores, de material didático-pedagógico e atribuição de maior peso às avaliações sistêmicas na análise de nossas escolas. Contrapondo-se a esta concepção utilitária, investigaremos seus limites, retomando propostas do movimento docente com base no conceito gramsciano de politecnia, que integra o ensino médio à formação profissional, voltado para a formação humana, crítica e reflexiva, visando contribuir para a emancipação das classes subalternas.. 


Integrantes: Angela Rabello Maciel de Barros Tamberlini - Coordenador.

 

Cláudio Fernandes da Costa

Impactos da Reforma da Educação Básica sobre a Gestão, Formação e o Trabalho Docente em Escolas Públicas. 2017-Atual.

Descrição: Projeto vinculado ao Coletivo de Política e Trabalho em Educação, Grupo de Pesquisa interinstitucional composto por pesquisadores e estudantes da UFF, Uerj, CP II, Redes Públicas Estadual e Municipal do RJ, nas cidades do RJ e de Angra dos Reis.

Integrantes: Claudio Fernandes da Costa - Coordenador / Claudia Affonso - Integrante / Vera Nepomuceno - Integrante / Jonas Emanuel Pinto Magalhaes - Integrante / Eduardo Bezerra da Silva - Integrante.

 

Eunice Schilling Trein

 A Educação Ambiental na escola: Novos desafios à Educação Ambiental Crítica. 2013- Atual.

Descrição: A pesquisa busca compreender a maneira como que as escolas do Rio de Janeiro têm introduzido as temáticas socioambientais no currículo, bem como de que maneira as atividades de educação ambiental tem sido avaliadas pelas escolas. A pesquisa acompanha as mudanças educacionais em curso à luz de seus determinantes conjunturais e estruturais, visando contribuir para a formação de professores mais qualificados em inserir as questões ambientais em suas práticas pedagógicas, independente da particularidade de seu curso de origem. 


Integrantes: Eunice Schilling Trein - Coordenador / Marcos Barreto - Integrante.

Gaudêncio Frigotto

Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e sua relação com o ensino médio integrado e o projeto societário e de desenvolvimento (2003-2010). 2011-Atual.

Descrição: Entendendo que qualquer recorte que se faça no campo educacional não está dissociado da concepção que envolve a totalidade das políticas educacionais, o que buscamos nesta pesquisa especificamente, é: Quais as determinações de ordem política, economia e institucional conduziram elevação generalizada? dos Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFTS) em Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, com status de Universidade e em que medida a centralidade que assumiram no governo Luiz Inácio Lula da Silva reiteram ou tencionam a dualidade estrutural da educação ampliada para o nível superior e de uma concepção reducionistas de ciência e tecnologia; por outra parte, qual a natureza do projeto societário e de desenvolvimento a que se articula e como afeta a concepção ensino médio integrado nas sua concepção de educação integral que articula ciência, trabalho e cultura e na perspectiva da formação omnilalteral e politécnica. A pesquisa, neste sentido, tem como objetivo geral: examinar, no âmbito da política educacional dos oito anos de mandato do Governo Luiz Inácio lula da Silva, o sentido social, político e educacional da ênfase na educação tecnológica e profissional e a natureza de projeto de desenvolvimento a que se vincula esta expansão. Como objetivos específicos busca-se: Analisar a ênfase na educação tecnológica e técnico profissional no contexto da dualidade estrutural e da concepção de ciência, tecnologia , trabalho e cultura; Examinar as condições materiais objetivas e a concepção pedagógica e de qualidade de educação que dão a base orientam a educação tecnológica e profissional e como se aproxima ou distancia do acúmulo teórico da educação omnilateral ou politécnica e do Ensino Médio Integrado; Mediante trabalhos específico de orientados de monografia, dissertações de mestrado, teses de doutorado e estágios de pós-doutorado, analisar como se traduz na prática esta política em diferentes regiões do país.. 


Integrantes: Gaudencio Frigotto - Coordenador /Bruno Miranda Neves- Integrante /Flávia Figueiredo de Barros - Integrante /Jonas Emanuel Pinto Magalhães- Integrante /Eliude Gonçalves Batista- Integrante /Jaílson Alves dos Santos- Integrante /Laura Nazaré de Carvalho- Integrante / Jordan Rodrigues dos Santos - Integrante / Sonia Maria Ferreira - Integrante / Elizete Morião de Carvalho - Integrante / Fernanda Paixão de Souza Gouveia - Integrante / Pedro Luiz de Araujo Costa - Integrante / Ricardo José de Azevedo Marinho - Integrante / Ricardo Paiva - Integrante.

 

Jacqueline Botelho

Movimentos Sociais, Participação Popular e Educação do Campo 2015-Atual.

Descrição: O projeto propõe um estudo sobre a politecnia a partir dos escritos de Karl Marx sobre educação, que a definem como estratégia política dos trabalhadores na defesa da escola pública. Consideramos que não é possível compreender o sentido da experiência de educação do campo, se o foco do nosso olhar permanecer fixo na escola. Por isso, na análise da educação do campo, buscamos estudar o trabalho sob o capitalismo, a questão agrária e a particularidade da formação social brasileira. Os Encontros do GEPEM (Grupo de Estudos sobre Participação Popular, Educação e Movimentos Sociais) buscarão desenvolver uma análise da política educacional brasileira, especialmente no ensino médio e na educação profissional, assim como realizar um mapeamento das lutas sociais em defesa da educação politécnica na atual quadra histórica.


Integrantes: Jacqueline Aline Botelho Lima Barboza - Coordenador / Douglas Ribeiro Barboza - Integrante.

 

 Jaqueline Ventura

 A Educação de Jovens e Adultos de nível Médio no estado do Rio de Janeiro: oferta e características.2014-Atual

Descrição: Este Projeto visa investigar a oferta formativa de nível médio especificamente no âmbito da modalidade educação de jovens e adultos (EJA), considerando-se as redes federal e estadual de ensino, no estado do Rio de Janeiro. Partindo da identificação de formas históricas de organização da oferta de educação média no Brasil e dos impasses em torno das relações entre formação geral, formação profissional e educação de jovens e adultos, o projeto em tela tem como objetivo contribuir com o levantamento, sistematização e análise de dados estatísticos e de informações normativas e institucionais referentes à configuração da oferta da EJA de nível médio no Rio de Janeiro, particularmente no período de governo de Lula da Silva e de Dilma Roussef (2003-2013), considerando-se: as variadas ênfases formativas das redes, programas e cursos que compõem a oferta; bem como os padrões de formação a eles vinculados, envolvendo informações sobre o público-alvo, o seu efetivo alcance populacional e finalidades, as condições institucionais para sua realização e os principais parâmetros de realização do processo formativo. Referenciado no pensamento histórico crítico, a pesquisa abrange: revisão de literatura sobre o tema; levantamento e análise de documentos normativos incidentes na configuração da oferta educacional no estado; levantamento e análise de dados estatísticos demográficos, econômicos e educacionais; e realização de pesquisas qualitativas junto a instituições com diferentes itinerários formativos na oferta de educação de jovens e adultos de nível médio.. 

Integrantes: Jaqueline Pereira Ventura - Coordenador / Taynara Bastos Teodoro - Integrante /Gilberto Martins dos Santos - Integrante / Gisele Duarte Teixeira - Integrante / Fernanda Costa Tavares - Integrante.

 

 Sônia Rummert 

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS TRABALHADORES NO BRASIL. Reconstrução histórica à luz da relação Trabalho e Educação. 2013- Atual

Descrição: O projeto trata da educação e da formação humana da classe trabalhadora no Brasil, em dois períodos específicos: o primeiro constituído pelo período de 1946 a 1964 e o segundo compreendido da década de 1990 até 2015, visando a dar continuidade e a ampliar aos estudos já empreendidos e identificar e analisar as concepções inspiradoras das principais ações e propostas de educação da classe trabalhadora, por ela apresentadas, à luz das bases teórico-metodológicas da relação Trabalho e Educação. Pretende-se, nessa perspectiva, construir uma proposta de ?leitura? das interfaces entre a educação profissional e a educação de jovens e adultos e rediscuti-las no bojo da dualidade educacional e do contexto particular de capitalismo tal como se manifesta no Brasil, em seu caráter desigual e combinado, e subordinado, no âmbito do cenário internacional. OBJETIVOS GERAIS: a) Sistematizar e produzir conhecimento científico, a partir das bases teórico-metodológicas do materialismo histórico, sobre a história da Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores nos períodos de 1940 a 1964 e de 1990 a 2015, no Brasil, à luz da relação dialética entre Trabalho e Educação; b) Apreender, sistematizar e problematizar historicamente, a partir das bases teórico-metodológicas que fundamentam a área Trabalho e Educação, a história da relação entre a educação de jovens e adultos, a educação profissional e as características das diferentes fases do padrão de acumulação, nos mesmos períodos, segundo a ótica dos trabalhadores.

Integrantes: Jaqueline Pereira Ventura - Integrante / RUMMERT, S. M. - Coordenador.

 

Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores. 2012- Atual.

Descrição: A pesquisa desdobra-se em duas vertentes de análise da educação de jovens e adultos trabalhadores: a) as atuais políticas educacionais destinadas à elevação da escolaridade e à formação profissional formuladas num quadro socioeconômico em que se agudiza o processo de subordinação da educação aos imperativos econômicos e à lógica de mercado; b) a questão da produção de saberes da experiência no mundo do trabalho pela classe trabalhadora, ainda pouco aprofundada no Brasil. Para o desenvolvimento da pesquisa foi estabelecido como objetivo geral:sistematizar e produzir conhecimento científico sobre as políticas e as práticas relativas às ofertas educativas dirigidas a jovens e adultos trabalhadores com baixos graus de escolarização e de qualificação profissional, empreendidas no Brasil, no período de 2005 a 2012. A perspectiva norteadora da pesquisa consiste em apreender de forma abrangente e articulada, à luz do materialismo histórico como fundamentação teórico-metodológica, as determinações, mediações e contradições de ordem econômica, política, sócio-cultural e pedagógica que impregnam a educação de jovens e adultos trabalhadores. 


Integrantes: Jaqueline Pereira Ventura - Integrante / RUMMERT, S. M. - Coordenador / Maria Inês do Rego Monteiro Bomfim - Integrante.

 

José Luiz Rodrigues

PEDAGOGÍA Y SINDICALISMO: LA CONSTRUCCIÓN DEL SUJETO EDUCADOR EM EL ESPACIO SINDICAL EM ARGENTINA Y BRASIL (1990-2008). 1996-Atual.

Descrição: O presente estudo consiste de uma pesquisa sobre as ações educativas das práticas políticas desenvolvidas pelas entidades representativas dos trabalhadores em educação: UTE  Unión de Trabajadores en Educación (Argentina) y SEPE  Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Estado do Rio de Janeiro, representando uma análise comparativa das duas entidades da América Latina. Partindo do pressuposto que o processo de qualificação e formação humana ocorre nas diversas práticas, experiências e relações em tempos e espaços educativos diferenciados e, neste sentido, entendendo que a educação enquanto prática social é um fenômeno conformado historicamente; pelas interlocuções, interpelações e processos de marcagens (internalizações) que os sujeitos realizam, nos quais encontram-se embricadas diferentes práticas discursivas, lugares de pertencimentos, linguagens, concepções de mundo e da vida em sociedade, representações, valores, maneiras de expressar sentimentos e emoções e de compreender, interpretar e intervir na realidade, buscou-se analisar que ação educativa exerce uma prática política específica dos trabalhadores em educação, tentando demonstrar que consciência conforma. A parte introdutória (apresentação) e os dois capítulos iniciais (O processo de formação humana e a construção da consciência; A metodologia do estudo: procedência teórica e empírica) apresentam tanto a problemática do estudo quanto o constructo teórico-epistemológico e teórico-metodológico que fizeram parte do quadro de referência para a análise do fenômeno estudado. Assim, categorias como trabalho, educação, consciência, conhecimento, prática política, prática pedagógica, cotidiano, que compõem a trama do processo de qualificação e formação humana vão emergindo. Para a orientação do estudo optou-se pela abordagem qualitativa, por ser adequada à análise de processos e fenômeno deste tipo, utilizando a triangulação metodológica como estratégia, no qual se sinaliza o materialismo histórico e dialético, a análise de discurso e os estudos comparativos como caminhos adotados. A forma de coleta de dados utilizada, deu-se pela análise documental, entrevistas, questionários e observações das atividades propostas pelos sindicatos. Os dois capítulos posteriores (Sindicalismo, Movimento Sindical Docente e suas dimensões político-educativa; Nem velhos, nem novos sindicalismos: contradições, reproduções e mediações do processo histórico-social dos trabalhadores em educação), compõem a análise dos dados empíricos que foram analisados à luz do referencial teórico, no qual buscou-se responder às questões do estudo.

Integrantes: José Luiz Cordeiro Antunes - Coordenador.

 

Maria Ciavatta

A historiografia em trabalho e educação e o pensamento crítico - como se escreve a história da Educação Profissional. 2013-Atual.

Descrição: Neste projeto buscamos conhecer como se escreve a história da educação profissional Trata-se de aprofundar o estudo da produção do conhecimento em trabalho e educação e o sentido da historiografia sobre a educação profissional, através de diversas linguagens (escrita, oral e visual) e da fotografia como fonte histórica. O projeto articula-se a três subprojetos: a história da educação profissional através de um banco de fotografias (subprojeto I); a comparação de como se escreve a história na imprensa escrita em periódicos de grande circulação no México e no Brasil e a educação profissional em escolas técnicas (subprojeto II); e um subprojeto de trabalho de final de curso de graduação sobre a iniciação científica em uma escola de ensino médio (subprojeto III). Algumas perguntas são pertinentes ao projeto: o que distingue uma pesquisa empírica de outra de corte historiográfico? Como avançar na historicidade dos estudos sobre a educação profissional? Como se constroem as categorias analíticas utilizadas? Qual o papel das fontes documentais? Do ponto de vista teórico-metodológico, temos a história como produção social da existência e a história como método de pesquisa. Entendemos a história como o processo real da vida dos homens em sociedade, são os acontecimentos, as estruturas e os sujeitos sociais. A história como método é sua representação ao nível do pensamento, seus relatos e narrativas. A historiografia é a análise crítica da história escrita, o amadurecimento do campo científico que pensa sobre seu próprio fazer. Do ponto de vista da análise sobre sociedade, trabalho e educação, além da concepção de história como princípio fundamental, apoiamo-nos na crítica à economia política e nas contribuições do pensamento crítico, nos autores que pensam o continente latino-americano a partir do trabalho (como valor de uso e como valor de troca), da formação humana e das lutas pela democratização da riqueza social. Outros pressupostos de método de pesquisa são os seguintes. 


Integrantes: Maria Ciavatta - Coordenador / Guadelupe Bertussi - Integrante / Marise Ramos - Integrante / Rosângela Aquino da Rosa - Integrante / Rosilda Nascimento Benacchio - Integrante / Zuleide Simas da Silveira - Integrante / Eveline Bertino Algebaile - Integrante / Thaís da Fonseca Guimarães de Moraes - Integrante.

 Historiografia em Trabalho e Educação - Como se constroem as categorias. 2008-Atual

Descrição: Este é um projeto desenvolvido de forma integrada na UFF e na UERJ. Buscando conhecer como se escreve a história e como se constroem as categorias na produção do conhecimento sobre relação trabalho e educação, chegamos à discussão da historiografia. Na área trabalho e educação, a produção historiográfica é incipiente. Em parte, talvez, às urgências das questões do presente que envolvem a acumulação do capital e a sobre-exploração do trabalho. Em parte, talvez, à carência de recursos e de tempo para a pesquisa documental. O que distingue uma pesquisa histórica de outra de corte historiográfico? Como avançar na compreensão da historicidade desses estudos? Como se constroem as categorias analíticas utilizadas? Qual o papel das fontes documentais? Como se constrói o conhecimento nas práticas pedagógicas dessa relação, particularmente na opção pela formação integrada? Estas são questões fundamentais deste Projeto de pesquisa que envolve diferentes temporalidades, tanto em relação ao tema de estudo, em que tempo e em que espaço ocorrem os acontecimentos tratados, quanto às questões teórico-metodológicas. O Projeto busca a articulação de dois caminhos: (i) as políticas educacionais e as práticas pedagógicas relativas a trabalho e educação e à formação integrada, a partir das mediações constitutivas dessa relação; (ii) e à sua reconstrução histórica e historiográfica. Em sua base estão diferentes memórias, temporalidades múltiplas, diversos espaços e novos significados dessa relação. Seus objetivos gerais, são os seguintes: (a) analisar as mediações do avanço das forças produtivas e das práticas pedagógicas que se constituem no sistema de ensino médio técnico e tecnológico no período aproximado de vinte (de 1987 aos dias atuais); (b) conhecer como se dá a formação integrada em algumas escolas públicas federais de nível médio técnico e sua historicidade, em nível da prática e dos discursos que sobre ela são construídos; (c) aprofundar o sentido das fontes documentais disponíveis.

Integrantes: Maria Ciavatta - Coordenador.


Maria Cristina Paulo Rodrigues

Trabalho e Qualidade de Vida: reflexões sobre o trabalho na sociedade contemporânea. 2013-Atual.


Descrição: O projeto investiga as relações de trabalho nas últimas décadas, marcadas pela intensa precarização, flexibilização e intensificação do trabalho. Generalizadas a partir da reestruturação produtiva e do retorno da hegemonia liberal, pretende-se detectar como tais características afetam a saúde física e mental dos trabalhadores, a sociabilidade, o desenvolvimento intelectual, cultural e demais dimensões da vida humana. No ano de 2013, além de grupo de estudo sistemático para debate de bibliografia relacionada à temática em questão, o projeto deu continuidade à pesquisa qualitativa iniciada no projeto anterior "Tempo de trabalho e tempo para a Vida", com trabalhadores de diversas categorias, dentre as quais destacamos bancários, comerciários, costureiras e teleatendendentes. No ano de 2014 o grupo de estudo foi mantido e, em parceria com o SINTTEL-Rio foi elaborado o documentário "Trabalho e Qualidade de Vida", com o objetivo de socializar e debater os resultados acumulados nestes dois anos da pesquisa/entrevista com os trabalhadores. No ano de 2015, já sob a coordenação da profª Maria Cristina (que assumiu tal função a partir da saída da profª Giuseppina para a licença capacitação em meados de 2014), o projeto abrigou a pesquisa sobre reestruturação e precarização do trabalho nas telecomunicações do Rio de Janeiro, pesquisa que contou com 3 bolsistas de desenvolvimento acadêmico, além de uma aluna voluntária, já participante anterior do grupo de pesquisa.. 

Integrantes: Maria Cristina Paulo Rodrigues - Coordenador / Giuseppina Rosaria de Grazia - Integrante / Jacqueline Botelho - Integrante.

Rosilda Bennáchio

Educação Quilombola no território da Bocaina. 2013- Atual.

Descrição: O projeto tem como objetivo compreender a proposta de implementação da Educação Diferenciada, em especial a Educação Quilombola no território do mosaico Bocaina, Rio de Janeiro, a partir da proposta do Fórum das Comunidades Tradicionais de Ubatuba, Paraty e Angra dos Reis, entre elas quilombolas, indígenas e caiçaras.

Integrantes: Rosilda Nascimento Benácchio - Coordenador.

Ofertas formativas e características regionais: a educação básica de nível médio no Estado do Rio de Janeiro. 2012- Atual.

Descrição: Este Projeto visa investigar a oferta de educação básica de 2020 nível médio, no estado do Rio de Janeiro, considerando-se as diferentes redes de ensino e as possibilidades de itinerário formativo nas 8 regiões político-administrativas do estado. Trata-se de projeto desenvolvido por grupo de pesquisa multiinstitucional e interdisciplinar, constituído por pesquisadores de cinco programas de pós-graduação sediados no estado (áreas Interdisciplinar, Educação, Saúde e Serviço Social), envolvendo a formação de alunos de graduação, mestrado e doutorado. Partindo da identificação de formas históricas de organização da oferta de educação média no Brasil e dos impasses em torno das relações entre formação geral, formação profissional e escolarização de jovens e adultos, o projeto tem foco no levantamento, sistematização e análise de dados estatísticos e de informações normativas e institucionais relativos à configuração da oferta educacional de nível médio no estado do Rio de Janeiro, a partir da década de 1990, considerando-se: as relações entre os quadros regionais de oferta e as características econômicosociais das diferentes regiões político-administrativas do estado; as variadas ênfases formativas das redes, programas e cursos que compõem a oferta; bem como os padrões de escolarização e de formação a eles vinculados, envolvendo informações sobre o público-alvo a que se destinam, o seu efetivo alcance populacional e finalidades, as condições institucionais para sua realização e os principais parâmetros de realização do processo formativo. Referenciado no pensamento histórico crítico, o projeto envolve: revisão de literatura sobre o tema; levantamento e análise de documentos normativos incidentes na configuração da oferta educacional no estado; levantamento e análise de dados estatísticos demográficos, econômicos e educacionais; e realização de pesquisas qualitativas junto a instituições com diferentes itinerários formativos na oferta de educação básica de nível médio.. 

Integrantes: Rosilda Nascimento Benácchio - Integrante / Gaudêncio Frigotto - Coordenador.

Eveline Algebaile

Políticas de escolarização e intersetorialidade: modelos e práticas de inter-relação entre políticas sociais e política educacional em curso no Brasil. 2015- Atual.

Descrição: O projeto destina-se à investigação e análise de modelos e práticas de inter-relação entre políticas sociais e política educacional em curso no Brasil a partir dos anos 2000, com ênfase nas formas de intersetorialidade propostas e praticadas por meio de programas sociais vinculados à escolarização. Tem por objetivos: sistematizar e discutir referências históricas, conceituais e analíticas relevantes para a investigação e a análise das mudanças contemporâneas no Estado, em geral, e no âmbito ampliado da Política Social, em particular, com ênfase nas formas históricas de setorialização da ação do Estado moderno e na emergência contemporânea de propostas de intersetorialidade; identificar e discutir as formas de definição da intersetorialidade como princípio, lógica e estratégia em políticas do campo social elaboradas pelo nível federal de governo, no Brasil, a partir da década de 2000; descrever e analisar a estrutura de gestão, as bases institucionais e as formas de operacionalização propostas pelo nível federal de governo para a realização de políticas orientadas pela perspectiva da intersetorialidade, por parte de estados e municípios; caracterizar e correlacionar analiticamente experiências municipais de implantação de bases institucionais destinadas à realização de políticas intersetoriais, com ênfase em políticas, programas ou ações vinculados à escolarização. Projeto vinculado ao Programa de Prociência da UERJ (2015-2018). 

Integrantes: Eveline Bertino Algebaile - Coordenador / Gustavo Leite de Araújo da Silva - Integrante / Denise Rissato - Integrante / Roberto Melo - Integrante / Roberto Arruda - Integrante.

Escolarização e diferenciação formativa no estado do Rio de Janeiro: reconfigurações em curso na oferta e nas condições de formação escolar básica. 2012- Atual.

Descrição: O Projeto dispõe sobre investigação a respeito das distintas vias de escolarização instituídas no contexto brasileiro, por diferentes níveis de governo, a partir dos anos 1990, com ênfase na análise do quadro atual de escolarização no estado do Rio de Janeiro, considerando-se a presença dessas vias formativas na sua composição, bem como seus efeitos na reconfiguração das condições de acesso à educação. Pretende-se investigar as políticas e programas que incidem sobre a realização da escolarização básica de crianças e jovens no estado, com ênfase nos ensinos fundamental e médio, compreendendo-se a escolarização como processo e prática social implicados com o ingresso e a participação em processos formativos institucionalizados, de caráter escolar, vinculados à certificação de escolaridade. São considerados, neste caso, tanto os processos de formação escolar regular nessas etapas de ensino, quanto as modalidades ou vias formativas apresentadas como alternativas à formação regular, e portanto como, ao menos em tese, a ela equivalentes. Projeto vinculado ao Programa de Prociência da UERJ (até agosto de 2015) e ao Programa Jovem Cientista do Nosso Estado, da FAPERJ (até agosto de 2016).. 

Integrantes: Eveline Bertino Algebaile - Coordenador / Mariane Fernandes de Catanzaro - Integrante / Gustavo Leite de Araújo da Silva - Integrante / Mariana Thuller - Integrante / Denise Rissato - Integrante / Cecilia Ghedini - Integrante / Luiz Antonio Souza de Araújo - Integrante / Vitor Hugo Fernandes de Souza - Integrante / Vera Lucia Costa Nepomuceno - Integrante / Tacílio Augusto Branco Fagundes - Integrante.

 

Laura Fonseca

 Ofertas formativas e características regionais: a educação básica de nível médio no estado do Rio de Janeiro. 2012- Atual.

Descrição: Este Projeto visa investigar a oferta de educação básica de nível médio, no estado do Rio de Janeiro, considerando-se as diferentes redes de ensino e as possibilidades de itinerário formativo nas 8 regiões político-administrativas do estado. Trata-se de projeto desenvolvido por grupo de pesquisa multi-institucional e interdisciplinar, constituído por pesquisadores de cinco programas de pós-graduação sediados no estado (áreas Interdisciplinar, Educação, Saúde e Serviço Social), envolvendo a formação de alunos de graduação, mestrado e doutorado. Partindo da identificação de formas históricas de organização da oferta de educação média no Brasil e dos impasses em torno das relações entre formação geral, formação profissional e escolarização de jovens e adultos, o projeto tem foco no levantamento, sistematização e análise de dados estatísticos e de informações normativas e institucionais relativos à configuração da oferta educacional de nível médio no estado do Rio de Janeiro, a partir da década de 1990, considerando-se: as relações entre os quadros regionais de oferta e as características econômico-sociais das diferentes regiões político-administrativas do estado; as variadas ênfases formativas das redes, programas e cursos que compõem a oferta; bem como os padrões de escolarização e de formação a eles vinculados, envolvendo informações sobre o público-alvo a que se destinam, o seu efetivo alcance populacional e finalidades, as condições institucionais para sua realização e os principais parâmetros de realização do processo formativo. Referenciado no pensamento histórico crítico, o projeto envolve: revisão de literatura sobre o tema; levantamento e análise de documentos normativos incidentes na configuração da oferta educacional no estado; levantamento e análise de dados estatísticos demográficos, econômicos e educacionais; e realização de pesquisas qualitativas junto a instituições com diferentes itinerários formativos na oferta de educação básica de nível médio.. 

Integrantes: Laura Souza Fonseca - Integrante / Cláudia Regina Amaral Affonso - Integrante / Gaudencio Frigotto - Coordenador / Maria Ciavatta - Integrante / Sonia Maria Rummert - Integrante / Marise Nogueira Ramos - Integrante / Zacarias Jaegger Gama - Integrante / Eveline Algebaile - Integrante / Rosilda Nascimento Benácchio - Integrante / Jaqueline Ventura - Integrante / Julio Cesar França Lima - Integrante / Zuleide Simas da Silveira - Integrante / Ronaldo Marcos de Lima Araújo - Integrante / Maria Emília Pereira da Silva - Integrante.

 

TRABALHO E POLÍTICAS SOCIAIS NO TEMPO INFANTO-JUVENIL: Concepções e Práticas. 2011-Atual.

Descrição: A pesquisa iniciou pela sistematização das ações de extensão e dos projetos de pesquisa (IC, TCCs e dissertações), sob minha orientação/coordenação, cujo objeto constitui-se pelo trabalho infanto-juvenil e/ou pelas políticas de proteção à infância e à adolescência. E, prosseguirá, durante o pos-doutoramento dando continuidade e aprofundamento às análises realizadas sobre a relação entre o trabalho infanto-juvenil e as políticas sociais para crianças e adolescentes compreendendo o trabalho por sua dupla face (Frigotto, 2002; Mészáros, 2009): como organizador da vida, mediação de primeira ordem; e como força de trabalho explorada no modo capitalista de produção da vida, na forma histórica e, portanto, mediação de segunda ordem. Quanto às políticas sociais, trazemos a tensão entre políticas de Estado e políticas de governo, particularizando educação e assistência social, para o corte socioetário  crianças e adolescentes da classe trabalhadora. Localizando Brasil e México, nas primeiras décadas do século XXI, na esteira do Plano de Ação Global da OIT, aprovado em 2006 para nortear as ações internacionais de combate ao trabalho infantil até 2016 (OIT, 2010). Considerando a concepção neoliberal de Estado, em duas formações sociais com historicidade distinta, incluindo as ratificações das convenções da OIT sobre o tema e a escolarização de crianças e adolescentes: (1) analisar documentos (Shiroma et all, 2005; Evengelista, s/d) que regulam na OIT e na UNICEF, e, em cada um dos países, o trabalho infanto-juvenil e as políticas sociais de proteção à infância e à adolescência, particularizando a escolarização e a assistência social; (b) investigar, além dos documentos pertinentes, a execução de, pelo menos, uma política que implique em materialidade da regulação, no escopo do International Programme on the Elimination of Child Labour (IPEC). No caso do Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). 

Integrantes: Laura Souza Fonseca - Coordenador / Estela Scheinvar - Integrante / Gaudencio Frigotto - Integrante.

 Lia Tiriba

Reprodução ampliada da vida: dimensões educativas, econômicas e culturais do trabalho de produzir a vida associativamente. 2016 - Atual

Descrição: Fundamentado no materialismo histórico, o projeto é um desdobramento do conhecimento acumulado sobre trabalho, educação e produção associada. O objetivo é reunir fundamentos econômicos, culturais e educativos que orientam os costumes e normas de convivência no trabalho e em âmbito comunitário, tendo em conta as expectativas de homens e mulheres em relação à reprodução ampliada da vida. Trata-se de um projeto desenvolvido em colaboração com pesquisadores de universidades públicas brasileiras e estrangeiras, cujo objeto empírico são comunidades tradicionais e assentamentos rurais, nos quais homens e mulheres, no atual contexto da acumulação flexível do capital, insistem em preservar e reafirmar seus modos de vida, criando laços de solidariedade e de associatividade no trabalho e no território. Como E.P. Thompson, entendemos que economia e cultura são dimensões inseparáveis da vida social, cujos fios vão se tecendo na mesma rede de relações; assim, refutando o reducionismo econômico e considerando as determinações da agência humana, pretendemos compreender como as pessoas vivem, pensam se valem de suas experiências associativas. Inspirados na metodologia da Teoria do Desenvolvimento Humano, de Max-Neef e, tendo em conta os limites, possibilidades e desafios do trabalho associado no campo, o propósito é elencar indicadores econômicos, culturais e educacionais de reprodução ampliada da vida, cuja noção se contrapõe à perspectiva de qualidade de vida fundada nos paradigmas da reprodução ampliada do capital. De cunho participativo, a pesquisa de campo privilegiará a análise qualitativa dos dados empíricos; os procedimentos de pesquisa são entrevistas estruturadas e semiestruturadas, grupos de discussão e observação participante. Registros fotográficos e fílmicos serão úteis para captar a cultura do trabalho associado e de outras formas de associatividade no âmbito da comunidade.. 

Integrantes: Lia Tiriba - Coordenador / Lívia Diana Rocha Magalhães - Integrante / Edson Caetano - Integrante / Ana Elizabeth Santos Alves - Integrante / Maria Clara Bueno Fischer - Integrante / Jacqueline Botelho - Integrante / Dora Henrique da Costa - Integrante / Henrique Tahan Novaes - Integrante / Sonia Melo Souza - Integrante / Nubia Gabriela Álava Atiencie - Integrante / Ana Piedra Martinez - Integrante / Jesus Jorge Pérez Garcia - Integrante / Fernanda Santana - Integrante / Willian Kennedy do Amaral Souza - Integrante / Luiz Augusto de Oliveira Gomes - Integrante / Thayná de Oliveira Santos Coelho - Integrante / Sandra Butschkau - Integrante / Ricardo Cavalcanti Moraes - Integrante / Marcio Gomes da Silva - Integrante / Anna Violeta Durão - Integrante.

 

Marcelo Lima

A Política de Educação Básica e Profissional no Espírito Santo: fundamentos, práticas docentes, normativas, currículos e metodologias de ensino e de gestão da formação profissional. (registro na PRPPG- UFES  Nº 6068/2015). 2015-Atual.

Descrição: Trata-se de uma pesquisa que tem como objeto a política de educação básica e profissional no Espírito Santo que está estruturada em três eixos: (01) A Educação Básica e Profissional pública estadual do Espírito Santo; (02) A integração curricular nos cursos técnicos integrados na rede federal de EPT; e (03) As metodologias de ensino e de gestão da qualificação profissional (prática e historicidade). Esta pesquisa ligada ao LAGEBES-CE tem a colaboração de profissionais ligados pela pesquisa e pela atuação profissional no campo da EPT. Neste presente trabalho, pretendemos realizar estudos e pesquisas sobre as políticas curriculares, de gestão e de ensino da oferta de EPT no E.S. Teoricamente, a pesquisa está ancorada nas categorias marxianas e metodologicamente pretende se viabilizar por meio da pesquisa documental e pela pesquisa ação que tem o fito de estudar e intervir no movimento de integração e de fragmentação curricular da EPT no contexto das contradições que envolvem esse tipo oferta educativa (normas, fundamentos, acesso, funcionamento, prática docente/formação docente) tomada como direito (público) e/ou mercadoria (privado). (registro na PRPPG- UFES  Nº 6068/2015). 


Integrantes: Marcelo Lima - Coordenador / Renan dos Santos Sperandio - Integrante / Michele Pazolini - Integrante / Caroline de Abreu Lourenço - Integrante / Ana Paula Ribeiro Ferreira - Integrante / Daniele Silva Pereira - Integrante / Jaqueline Ferreira da Almeida - Integrante / Luciana Maria S. Griffo - Integrante / Marcos Lengrub Silva - Integrante / Marcos Santos - Integrante / Samanta Lopes Maciel - Integrante / Tatiana das Mercês - Integrante / Zilka Sulamita Teixiera de Aguilar Pacheco - Integrante / Reginaldo Flexa Nunes - Integrante / Roger Trancoso - Integrante / Brunele da Silva Gonçalves - Integrante / Janda Tamara de Sousa - Integrante / Simone Smirdele - Integrante / Miguel Vinícius Teixeira Silva - Integrante / Tatiana G Peterle - Integrante.

Marise Ramos

Educação Profissional Técnica de Nível Médio e Saúde na rede federal brasileira face ao atual PNE. 2016-Atual.

 Descrição: O objeto desta pesquisa são as redes públicas que atuam na educação profissional técnica de nível médio no que se refere à oferta quantitativa e qualitativa de cursos técnicos de nível médio nas formas integrada, concomitante e subsequente. Particularmente na área da saúde, focaliza-se a rede federal, em relação à qual, além do estudo quantitativo, buscar-se-á captar as concepções ético-políticas, epistemológicas e pedagógicas que têm orientado esta oferta. As análises têm como referência a política de educação profissional e tecnológica no país frente às metas do atual Plano Nacional de Educação (2014-2024), além das tendências da política nacional de saúde, no período de 2010 a 2018. Assim, objetiva-se identificar as redes que contribuem para a expansão em termos quantitativos e qualitativos da oferta pública da educação profissional técnica de nível médio e, particularmente, em saúde, aprofundando a análise sobre a participação da rede federal de educação profissional e tecnológica nesse processo. A pesquisa busca se aportar no materialismo histórico-dialético, tendo como categorias do método a totalidade, historicidade, mediação e contradição; e como categorias específicas do objeto, a práxis, o trabalho como princípio educativo e a determinação social da saúde. Os dados e informações serão levantados mediante consulta aos relatórios do Censo Educacional realizado pelo Inep/Mec, a documentos governamentais e das instituições pesquisadas, além da aplicação de questionários e entrevistas ao respectivos gestores e coordenadores de cursos. Proceder-se-á a análise quantitativa com dispositivos informacionais e estatísticos, enquanto apoiaremos a análise qualitativa na técnica de análise de conteúdo, cujos resultados serão discutidos com base nas categorias do método e do objeto construídas em coerência com o referencial teórico-metodológico. O resultado que se pretende é a compreensão de mediações/determinações da materialização da política de educação profissional e tecnológica nos termos previstos pelo atual PNE nas redes públicas de ensino. Particularmente, também se quer apreendê-las na oferta da educação profissional em saúde na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica, a fim de identificar a possível contribuição para a construção de concepções ético-políticas, epistemológicas e pedagógicas para a formação de trabalhadores técnicos da saúde centradas na unidade da relação entre trabalho, educação e saúde.. 


Integrantes: Marise Nogueira Ramos - Coordenador.

 

Revista Trabalho Necessário

TN 21

Boletim Aelac

boletim-aelac-1

 

Notícias

Créditos

Hospedagem
STI - UFF (Superintendência de Tecnologia da Informação da Universidade Federal Fluminense)
Design, Desenvolvimento e Administração
Jacqueline Botelho e Lia Tiriba (UFF)